Conecte-se Conosco
  Banner Home GIF  

Tecnologia

Brasil teve 2,8 bilhões de dados expostos em 2021

Publicado

em

Foto : Divulgação - techmundo

O Brasil continua no topo do ranking mundial de vazamentos de dados, tendo contabilizado mais de 2,8 bilhões de dados sensíveis expostos em 2021. É o que revela o “Relatório de Atividade Criminosa Online no Brasil”, divulgado pela Axur nesta quinta-feira (3)

De acordo com a empresa especializada em monitoramento e reação a riscos digitais, a exposição é fruto dos “megavazamentos” ocorridos ao longo do ano passado, a partir de diversos ataques cibernéticos. A maioria dessas campanhas (64,3%) aconteceu no quarto trimestre.

Endereços de e-mail e credenciais foram os dados mais buscados pelos criminosos virtuais, conforme o levantamento, com 1,13 bilhão e 935 milhões de vazamentos, respectivamente. Na sequência, aparecem os CPFs (699 milhões), CNPJs (40 milhões), passaportes (343 mil) e outros tipos de documentos (7 mil).

A Axur esclarece que, sobre a quantidade de CPFs vazados, o volume é superior ao de habitantes vivos no país pois um mesmo documento pode ter sido identificado em mais de um vazamento.

A companhia afirma ter contabilizado 24 megavazamentos de dados no Brasil em 2021, além de milhares de microvazamentos. Segundo o CEO da Axur Fábio Ramos, o resultado mostra que as empresas precisam investir mais em cibersegurança, infraestrutura e TI, passando a monitorar cada vez mais seus canais digitais.

Cartões em alta, phishing em baixa

O relatório mostrou ainda que os cartões de crédito e débito continuam muito visados. No ano passado, 720.643 cartões foram expostos, número que representa 33,2% dos vazamentos em todo o mundo, deixando o Brasil na liderança também neste quesito.

Deste total, 95,9% dos cartões vazados estavam dentro do prazo de validade, ou seja, se acompanhados do código de segurança (CVV) poderiam ser utilizados em compras, mesmo sem o consentimento do proprietário. A pesquisa aponta ainda que 58,2% deles acabaram vendidos na dark e na deep web.

Grande parte desses apps falsos se passa por plataformas supostamente pertencentes a lojas e marcas legítimas, capturando credenciais de acesso e outros dados dos usuários. Alguns deles também são capazes de registrar tudo o que for digitado no celular, tirar fotos e gravar ligações.

A senha mais usada pelos brasileiros

O relatório de atividade criminosa na internet da Axur também traz dados interessantes sobre o vazamento de credenciais, que teve grande alta no segundo trimestre, especialmente em junho. Naquele mês, ocorreram 41,2% do total de exposições anuais.

Publicidade
Clique Para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Vistos

Copyright © 2021 - Tocantins Aqui

%d blogueiros gostam disto: